Politico lança edição europeia | Google News abandona Espanha | News Corp com prejuízo no Reino Unido | Reading Post aposta 100% no digital
Vote
Notícias
Clipping internacional 22-12-2014
22 de dezembro de 2014
  

DIGITAL

Politico lança edição europeia
A plataforma digital americana de informação Politico vai lançar uma edição europeia em associação com o grupo alemão Axel Springer, que ficará sedeada em Bruxelas. A ideia é disputar com os títulos convencionais, como o diário de economia e negócio Financial Times, a primazia entre os meios de informação de referência na Europa.

Notícia em El Mundo


Google News abandona Espanha
O serviço da notícias da Google News encerrou em Espanha, em resposta à nova Lei da Propriedade Intelectual, que a partir de janeiro obrigará os agregadores a pagarem aos editores uma taxa pela utilização dos seus conteúdos. A Google continuará a listar os conteúdos dos media espanhóis, mas o Google News deixará de utilizá-los no seu serviço. O Google News opera em 70 países e está disponível em 35 idiomas.

Notícia em El País


Vessel lança serviço premium por assinatura
O serviço de vídeo digital Vessel passará, a partir do início do próximo ano, a disponibilizar, a par da versão gratuita financiada por publicidade, uma versão premium para assinantes, menos dependente dos anunciantes, e que garantirá o acesso prioritário a alguns conteúdos exclusivos com uma antecedência de até 72 horas em relação ao serviço normal.

Notícia em The Guardian


News Corp com prejuízo no Reino Unido
A divisão britânica da News Corp., o grupo de media e edição controlado pelo bilionário australiano Rupert Murdoch, fechou o exercício terminado em junho de 2014 com um prejuízo operacional de 3,5 milhões de libras, que compara com lucros de 51 milhões no período homólogo anterior. O impacto da crise económica sobre as vendas de jornais justifica os maus resultados do grupo, que, entre outros títulos, controla os diários Times e Sun, bem como a editora HarperCollins.

Notícia em The Guardian


Reading Post aposta 100% no digital
O jornal britânico Reading Post encerrou a sua edição em papel e manter-se-á apenas online, anunciou o grupo Trinity Mirror.

Notícia em The Guardian


Cosmopolitan russa muda de mãos
O grupo finlandês de media Sanoma vai vender os seus ativos na Rússia, na sequência da nova lei, aprovada em outubro, que restringe a 20% a participação de capital estrangeiro nos grupo de media do país. A Sanoma vai vender à Hearst Shkulev Media, uma joint-venture entre o empresário russo Viktor Shkulev e o grupo americano Hearst, a sua posição de 50% na Fashion Press, que publica as edições locais das revistas Cosmopolitan e Esquire.

Notícia em Bloomberg


A marca dos meios tradicionais de comunicação é a informação de qualidade 
O presidente do grupo espanhol Unidad Editorial, que detém o diário El Mundo e mais de dezena e meia de títulos, destacou a importância e o peso das marcas dos meios de comunicação convencionais para a oferta de informação de qualidade. Os meios convencionais são a referência, inspiram confiança e convidam à profundidade da leitura, explicou Antonio Fernández-Galiano, durante a sua intervenção no III Fórum da Comunicação, organizado pelo Governo de Espanha e pelo Grupo Televisa na cidade mexicana de Veracruz.

Notícia em El Mundo


Prazo para mudança de frequências na TDT espanhola prolongado
O ministro espanhol da Indústria, Energia e Turismo, José Manuel Soria, afirmou que poderá prolongar a emissão simultânea de canais da Televisão Digital Terrestre (TDT), o que garantirá que os telespectadores possam continuar a ver televisão, a partir de 1 de Janeiro, quer nas novas, quer nas antigas frequências.

Notícia em El País


128 jornalistas assassinados em 2014...

Um total de 128 jornalistas foram assassinados em serviço, em 32 países, ao longo de 2014. Israel foi o país que registou o maior número de vítimas, com um total de 16 mortes ocorridas durante a ofensiva militar em Gaza.

Notícia em El Mundo


…E mais de 200 na prisão
A 1 de Dezembro, havia 220 jornalistas na prisão, mais 9 que no período homólogo do ano anterior, refere o Committee to Protect Journalists (CPJ). A China lidera o ranking, com um em cada cinco dos jornalistas aprisionados.

Notícia em The Guardian

Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE