Em criança, já o meu pai me dizia que eu não lia livros, mas que os devorava. (…) Sou apaixonada pelo conhecimento.
Liliana de Almeida
Vote
Todas as personalidades
Perfis
Liliana de Almeida
Nome: Liliana de Almeida
Data de Nascimento: 23/12/1975
Naturalidade: Porto
Formação: Ciência Política e Relações Internacionais;Comunicação Estratégica e Assessoria Mediática; Comunicação Social; Gestão Bancária.
Primeiro emprego: Empregada de balcão (nas férias de Verão dos 14 aos 22 anos); O Primeiro de Janeiro (estágio remunerado!)
Empresa atual: bloom up™
Função que desempenha: Head of Communications
Outros cargos e outras experiências: Muitas! Mas o melhor é resumir: mulher, mãe e profissional. Está tudo dito. 



  Qual é o livro da sua vida? 
Vários. Em criança já o meu pai me dizia que eu não lia: devorava livros. E continua a ser assim, quando tenho tempo… O último, creio ter sido "Res Pública", de Platão.

  Qual é o filme da sua vida? 
Não tenho apenas um. "Pink Floyd, The Wall" (por uma paixão), "O pianista" (pelo enredo), "O Piano" (pela virtuosidade musical).

  Qual é a música ou o grupo musical da sua vida? 
Gosto de tudo. Desde Rammstein (principalmente de manhã, ao acordar), até às Sonatas para violino de Bach. Depende do estado de espírito e do momento.

  Qual é o seu lema de vida?
“Perseverança não é uma corrida longa, são muitas corridas, uma atrás da outra.” (Elliot Walter)

  Qual a pessoa que mais o/a marcou, ao longo da sua vida? 
Quem me conhece sabe que não me “prendo” a uma pessoa apenas. Cada pessoa que conheci na minha vida deixou marcas, boas ou más. Mas como referências tenho sempre os meus pais, o meu marido, a minha filha.

  Qual é a sua viagem de sonho (realizada ou não)? 
Butão, quando me sair o Euromilhões.

  Qual é o seu clube de futebol? 
Futebol Clube do Porto.

  Tem algum hobby, alguma paixão? 
Estudar, sou apaixonada pelo conhecimento.

  Um defeito que não tolera? Uma qualidade que aprecia? 
Tenho muita dificuldade em lidar com a hipocrisia. Aprecio a humildade e o altruísmo.

  Em média, quanto tempo diário dedica a:
  ver televisão (aerial e cabo)? 4h
  ouvir rádio? 9h (companheira fiel no horário de trabalho)
  ler jornais e revistas? Leio online.
  navegar na Internet? Não consigo quantificar. Estou online todo o dia, exceto quando consigo dormir.

  Qual o anúncio que mais recorda? 
“Bic-bic-bic. Bic-bic-bic. Bic laranja. Bic cristal” (lembram-se?!).

  Que profissão sonhava desempenhar na sua infância ou juventude?
Apresentadora de TV (influências de Pedro Mourinho, no Caderno Diário); dançarina, atriz.

  Qual foi, até hoje, o momento mais marcante da sua carreira profissional? 
Enquanto jornalista, o meu primeiro artigo de fundo sobre a mutilação genital feminina (em 1999). Enquanto PublicRelations, o desenvolvimento da campanha de sensibilização para a doença bipolar por ter sentido que, profissional e pessoalmente, marquei a diferença.

  Qual o episódio profissional mais caricato que já viveu? 
Sou a rainha das gafes! Mas a mais recente foi ter trocado, cara a cara, o último nome de uma conferencista internacional por um termo menos (nada!!!) próprio. O apelido era Hunt… E mais não digo…

  Que medida ou medidas implementaria, se, por um dia, fosse Secretário de Estado para a Comunicação Social? 
Criaria medidas de incentivos para a imprensa e rádio regionais.

  Acredita em profecias? Acredita que o mundo vai acabar em 2012, como defendiam os Maias? 
Não acredito em profecias, mas acredito que o Homem, com os comportamentos errantes que tem desenvolvido, acabará, mais tarde ou mais cedo, por matar o Mundo em que vivemos.

Home
MadeBy
Legislação
GateScope
mgate
Simulador
MissGate
WeeklyTv
Perfis
Notícias
Artigos
Eventos
Opinião
Publicações
TvGate
RadioGate
PressGate
OutGate
CineGate
APAP
DigitalGate
ICAP
APCT
APODEMO
Marktest
Obercom
API
APMP
GMCS
Criativos
APAN
APPM
ACEPI
MEDIAFONE